Liquidações de começo de ano afetam o Transporte?

Liquidações de começo de ano afetam o Transporte?

No início de cada ano, é comum encontrar lojas físicas e online fazendo liquidações especiais para limpar o estoque.

A famosa liquidação de começo de ano é um dos “eventos” mais esperados pelos consumidores que procuram adquirir novos produtos com um bom desconto, aproveitando o momento em que as lojas decidem liquidar seus estoques para receber novas mercadorias.

Com a ressaca do Black Friday e compras de Natal, as transportadoras estão retomando a rotina de trabalho de maneira ainda um pouco lenta, porém com enormes perspectivas de já a partir da próxima semana operarem com um volume muito superior ao projetado no último trimestre de 2018.

As vendas nas operações “Volta as Aulas” e “Liquidação de início de ano“ tem crescido muito nos últimos tempos, empresas como a nossa que atuam no segmento de distribuição de material escolar, papelaria, informática e vendas pela internet, se planejam com muita antecedência para atender a demanda operacional que ocorre nessa época do ano, já contando com planos de ação para atender um possível aumento  nos volumes de coletas  e entregas. Para o mês de Janeiro, nossa expectativa é atender pelo menos 30% acima das quase 3.000 entregas que concluímos diariamente.

Acredito que o melhor modelo a ser adotado na relação Embarcador/Operador Logístico, é o de transparência e parceria plena, principalmente nos momentos de grandes campanhas de vendas. A transportadora precisa estar ciente da sua capacidade operacional, não se comprometer a atender algo acima do que é possível e rever prazos de entrega se for necessário. Nossa maior missão e compromisso, é atender o cliente final, aquele que está aguardando a mercadoria na sua casa ou empresa, totalmente informado de cada etapa da sua entrega até a conclusão final.

A resposta a essa pergunta do nosso tema, se a liquidação de inicio de ano afeta o transporte, na minha opinião… sim… afeta e muito, porém  existem muitas ações  que podem atenuar esse impacto e nelas devemos trabalhar a quatro mãos, entender que a necessidade dos embarcadores e a realidade que os transportadores enfrentam, podem ser equacionadas se ambos se unirem para uma solução conjunta .