Loading...
  • Blog

    Por dentro das novidades

Os Correios são os melhores parceiros para o e-commerce?

Os números do e-commerce nacional estão em viés de recuperação, com crescimento de mais de 12% no volume de compras em 2017. Contudo, o gargalo das entregas continua a preocupar os executivos das empresas de comércio eletrônico. Não é segredo para quem atua no setor que a logística e as entregas são os principais motivos de desconfiança no consumidor que escolhe fazer compras online. Ainda mais quando os produtos comprados ficam sob responsabilidade dos Correios.

Desafios na relação com os Correios

A estatal, que detém o monopólio de entregas postais no Brasil, não consegue melhorar os serviços prestados às empresas e aos consumidores em geral. As principais reclamações são contra os altos prazos de entrega, custos de frete elevados, péssimo tratamento das encomendas e atendimento deficitário. Ao invés de atender às necessidades do mercado, os Correios apresentaram, em novembro de 2017, uma nova tabela que aumenta os prazos e diminui os percentuais devolvidos em caso de atrasos ou extravios. Isso tudo gera mais críticas e insatisfação.

E qual a explicação da estatal: em comunicado, a empresa explica que as novas regras foram estabelecidas com o intuito de garantir a sustentabilidade da empresa na prestação dos serviços e fazem parte de um conjunto de ações que a companhia vem tomando para otimizar seus custos e processos. Ou seja, continuam pensando em si mesmos, e piorando ainda mais os serviços prestados aos consumidores.

Outro problema recorrente enfrentado pelos Correios são as greves dos seus funcionários, que reivindicam melhores condições de trabalho e aumentos salariais. No início de 2018 a categoria ficou paralisada por apenas cinco dias, mas causou transtornos aos empresários e consumidores que utilizam os serviços. Além das condições de trabalho, os funcionários protestaram contra o fechamento de agências, que ocorreram em diversas partes do Brasil.

Alternativas

Com todo este contexto, os empresários e empreendedores que atuam com e-commerce no Brasil procuram alternativas para garantir as entregas de seus produtos, honrando assim o compromisso assumido com os consumidores. No caso de empresas maiores, uma das soluções encontradas é criar um departamento responsável pela logística, com contratação de funcionários e empresas especializadas. Mas a operação aumenta muito os custos das empresas, que podem ser repassados ao público final. Quando se tratam de pequenas empresas, ou até mesmo MEIs, esta solução é inviável.

Atualmente existem diversas soluções que podem ser customizadas, de acordo com o tamanho e as necessidades das empresas. Desde a criação de frotas próprias com veículos e motos, até a contratação de serviços temporários de companhias que realizam entregas de encomendas dos mais diversos tipos, tamanhos e quantidades. A Entrega Já, inclusive, surgiu para oferecer aos empreendedores a qualidade na entrega que os Correios já não apresentam ao mercado.

Mas para que a equação compras online e entregas justas e rápidas fechar é necessário uma total reformulação no mercado operado com exclusividade pelos Correios. A empresa, que antigamente possuía a melhor e maior infraestrutura para retirada e entrega de pacotes no Brasil, foi sendo aos poucos sucateada e abandonada por seus gestores. Agora o e-commerce procura alternativas mais viáveis, até para manter um bom funcionamento dos seus negócios.

Para estas empresas, que dependiam dos serviços de entrega, os Correios acabam se tornando, atualmente, o pior inimigo do e-commerce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um motorista
Entrega Já.

Venha trabalhar com a gente.

Quero fazer parte
2018 ©

Fale conosco

[email protected]
Rua Flórida, 1758 conj 91 - Cidade Monções
São Paulo - SP - CEP: 04565-001
(11) 4619-3006